Obras do futuro Museu de Artes Sacras estão sendo finalizadas

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on facebook
Share on print

Na última semana, o prefeito Fernando Cunha, acompanhado do secretário de Obras, Engenharia e Infraestrutura, Leandro Pierin Gallina, foi conferir o andamento das obras de reforma e restauração do conhecido Palacete Tonanni, prédio que abrigava o Museu de História e Folclore “Maria Olímpia”.

No local, o prefeito conferiu a reforma e a revitalização que estão sendo finalizadas na estrutura, pois as características do prédio serão mantidas originais. Para que a obra fosse possível, os arquitetos realizaram prospecções nas áreas que compõem a edificação e diagnosticaram que as antigas vigas de ferro – parte da técnica construtiva – apresentavam deterioração grave, por isso a importância da reforma e restauração.

O prédio, futuramente, será a sede do primeiro Museu de Arte Sacra da Estância Turística de Olímpia. No total, foram investidos R$ 303.720,88, sendo R$ 289.589,67 de emenda parlamentar da deputada federal Keiko Ota (PSB), por meio do Ministério do Turismo, e mais R$ 14.131,21 de contrapartida da Prefeitura.

Segundo o prefeito Fernando Cunha, a construção do Palecete Tonanni é de 1910 e representa um marco arquitetônico na história de Olímpia, por isso a importância da obra. “Estamos fazendo uma reconstituição da casa como ela era. A proposta é manter a estrutura original, eliminando os problemas estruturais e oferecendo segurança aos visitantes”.

O prefeito ainda falou sobre a instalação do Museu de Arte Sacra como mais uma opção de lazer e atração turística. “A instalação do Museu de Arte Sacra é um sonho que estamos realizando. É uma importante conquista na área da Cultura para nossa cidade. Teremos um novo museu e o outro, de História e Folclore, será transferido para a antiga Estação Ferroviária, onde está sendo construído um Centro Cultural e Turístico, viabilizado com recursos do Governo do Estado. Assim vamos construindo em Olímpia um rico acervo arquitetônico”, completou.

Após toda a parte edificada restaurada, agora entra em processo licitatório as obras da parte externa.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on facebook
Share on print